Primeiramente uma breve introdução sobre este tema.

Eu nunca fui um mau aluno, baderneiro, que fugia da escola e tal. Muito pelo contrário, eu sempre fui “certinho”.

Porém à medida que você cresce algumas aulas perdem a graça e não te atraem mais. Aliado a isso, o menor rigor em fiscalizar alunos mais velhos e ditos responsáveis, fez com que “algumas” vezes eu tenha optado por não assistir as aulas e ir fazer algo mais interessante.

Certa vez, dotado de toda esperteza, malandragem e astúcia, capaz de fazer de trouxa o maior malandro carioca, eu Bodex,o gênio da fuga escolar, fui matar aula na casa do meu vizinho.

Escrever a frase acima me proporcionou uma crise de risos. Até hoje eu não me conformo com tamanha sagacidade.

Enfim, as conseqüências desta singular idéia e também os insistentes pedidos para relatar essa experiência aqui no blog serviram de base para escrever esse Guia Prático para Matar Aula.

Em cada item eu conto um pouco da história da mais sensacional matada de aula por mim já vivida.

1- Não vá à escola:

Você pode pensar: mas isso é óbvio sua mula! Sim é obvio, mas vamos começar do começo e da maneira correta.

Portanto se você pretende matar aula, foco em não ir à aula, claro. Dores e indisposição são boas pedidas para escapar do colégio e ficar no conforto de sua casa. Aliás, se seu responsável comprar a sua “atuação de doente” é bem provável que além de não ir à aula você seja paparicado. É de longe a melhor e mais segura opção.

O ponto negativo fica por conta da alta porcentagem de falhabilidade desta tática e do tempo necessário entre uma tentativa e outra, uma vez que seu responsável não irá acreditar numa crise sem precedentes de diarréia que ataca a pessoa diariamente somente entre as 6 e as 7:30 da manhã, sumindo logo em seguida.

Na minha história, como sou um cara que gosta de adrenalina e emoção, sequer cogitei essa hipótese e parti direto para o item 2 do nosso Guia.

2- Não entre na escola:

Se a história da dor de cabeça antes da aula, da tosse forçada, do estomago embrulhado ou de um eminente piriri nervoso não foram suficientes para convencer a chefia de que você não estava apto a freqüentar a escola naquele dia não se desespere. Há a opção de não entrar na escola. Simples né. Essa é de longe a melhor opção para matar aula, com maior porcentagem de sucesso e mais simples.

Caso você vá a pé ou sozinho você não precisa nem se dar ao luxo de ir até a porta da escola. É só combinar de se encontrar em um local com seus comparsas e já era. Agora caso você não tenha escapatória e precise ir até a porta da escola, muito cuidado. Caso sua escola tenha porteiros ou fiscais nos portões de entrada não fique dando pinta por lá, seja rápido, saia pela tangente, se misture às outras pessoas na rua e seja discreto. Uma boa opção é, caso seu colégio permita ao aluno entrar no segundo horário, usar este recurso a seu favor. Dê uma atrasada para sair de casa, tente naturalmente chegar atrasado e perder a entrada no primeiro horário. Caso não dê certo, vá na cara de pau mesmo e não entre no primeiro horário. Novamente, caso haja fiscais, fique longe ou invente uma boa desculpe. Nessas horas é preciso um pouco de habilidade. Mas isso não há de ser problema.

Eu me utilizei deste subterfúgio em minha épica empreitada. Deixei para entrar no segundo horário e assim que o portão se fechou eu já estava bolando, em parceria com o Cabeção e com o Birto, meus colegas, o que fazer fora da escola.

Se mesmo assim você não conseguiu escapar não se desespere, você é um pouco lerdo mas há ainda uma última chance.

3-Fuja da Escola:

Muito bem, nesse ponto você não conseguiu enganar que estava doente, nem conseguiu ficar de fora e teve que entrar na escola. Mas tu és muito fraco mesmo hein.

Como em todas as situações da vida, os mais desesperados arriscam mais. E isso é o que te sobrou, caso você ainda queira passar o dia longe do colégio.

Veja bem, fugir é complexo e requer não só malandragem para burlar a fiscalização como também inteligência para bolar um plano que funcione, o que vai ser complicado, pois você não foi esperto o suficiente para não entrar na escola e invariavelmente certa aptidão física, pois fugas escolares envolvem no mínimo uns piques de 150 a 300 metros, sem contar a possibilidade de pulos, saltos, equilíbrio em muros e escaladas. É bom estar preparado.

As chances de sucesso não são muito elevadas, mas o maior problema dessa opção não é nem o caso de insucesso em si, mas sim ser pego no flagrante ato de tentativa de fuga, que pode render um baita problema a você. Seja cauteloso, não coloque sua integridade em risco meu jovem, você tem altas chances de foder legal.

4- Aonde Ir:

Oras aonde ir! Você é que sabe. Vá pra um shopping jogar fliperama, vá ao cinema assistir um filme, vá andar a toa pelas ruas da cidade. Na verdade esse tópico devia se chamar aonde NÃO ir, pois é aqui que o bicho pega. É importante que todo bom matador de aula tenha em mente a rotina de seus pais e parentes mais velhos que podem ser cagüetas em potencial. Sim meus amiguinhos, Murphy costuma não perdoar aqueles que lhe dão brecha para agir. Tenha plena consciência de que se você ficar dando bandeira por ai, merda irá acontecer. A única dica que posso dar é: prefira locais fechados e que somente na mais remota e improvável hipótese seria freqüentado por conhecidos naquela hora.

Foi aqui que eu falhei miseravelmente. Até hoje eu não acredito como fui convencido a matar aula do lado de casa.

Mas veja bem, como frisei no parágrafo acima Murphy não perdoa quem dá bobeira. Porém o argumento que eu utilizei me pareceu sensato naquele momento. Meus pais sempre saiam cedo de casa. Jamais estariam lá por volta das 8 horas. Eles nunca saiam de casa nesse horário e eles sempre saiam de carro. A única coisa que podia dar errado seria eu passar na porta de casa no momento em que eles estivessem saindo.

Óbvio que isso não iria acontecer. Probabilidades mínimas.

E lá fui eu, todo pimpão, pra casa do meu colega.

Adivinhem o que aconteceu quando eu estava passando na porta de casa?

PUTAQUEOPARIU Mano! É muita sacanagem comigo, Eu sou um cagado. Meus pais estavam tirando o carro da garagem. Ahh Murphy, vai se fudê!

5- Se for pego não corra:

Meu jovem, seja inteligente e aprenda com o erro dos outros, não espere até você se ferrar para ter que aprender. Caso seja pego cabulando aula por ai não corra. Tenha maturidade para aceitar que deu merda e que você vai levar uma carcada bem dada. Principalmente se quem te viu está de carro e você está a pé.

Pense numa cena ridícula (que até hoje me arranca risadas incontroláveis), de um jovem correndo frenética e desesperadamente, como se não houvesse amanhã, com a mochila batendo em sua bunda, enquanto seus pais se aproximam dele lentamente de carro. Fernandes e Birto seus FDP, péssimo conselho vocês me deram de sair correndo e mais burro ainda fui eu quando aceitei essa sugestão.

Sério pessoal, não corra. Além de inútil é ridículo e só fará com que seus amigos dêem mais risada ainda de você e da situação.

6- Não perca a pose:

Ok. Deu merda, você foi pego e agora está cara a cara com seu(s) pai(s). Mantenha a postura. Invente um motivo qualquer para ter matado aula, como se não fosse nada demais, como se não ter ido a aula fosse algo normal e que essa decisão dependesse somente de você.

Caso se mostre necessário, seja até um pouco arrogante, tipo: “o assunto da aula de hoje não me interessava, pois já o domino por completo”. Seja firme. Você não matou aula porque é um moleque folgado e inconseqüente. Nããão. Você é jovem inteligente que não viu necessidade de se submeter a um processo educacional maçante para aprender um conteúdo que já domina ou que não representa qualquer interesse pra você.

Mas tem que ser assim, bem na cara de pau e com confiança. Se gaguejar já era. Castigo na certa.

Eu, o espertalhão, todo ofegante depois da arrancada que deixaria Usein Bolt com inveja, agi de maneira mais serena possível: “o que? eu matando aula? a sim, é que a matéria de hoje eu já tava sabendo e resolvi passar na casa do Birto, aquele FDP que tá lá atrás junto com o Fernandes rindo de mim, pra ver outras matérias, jogar um vídeo-game. Melhor que vagabundear na rua né?”

Impecável! A frieza de um profissional. :P

7- Aproveite:

Caso você seja pego ou não, o que é certo é que nesse dia você não mais voltará à escola.

Portanto mesmo que você tenha feito merda e se dado mal como foi o meu caso, ou tenha logrado êxito em sua tentativa de matar aula, aproveite.

Divirta-se com seus amigos, dê risada, principalmente depois de uma situação como a minha, brinque e faça valer todo o esforço empenhado nessa missão para estar ali, desfrutando desses momentos.

Honre o espírito da Seção da Tarde e de Curtindo a Vida Adoidado e se esbalde nesse dia livre.

Seja feliz, por que amanhã você vai ter que ir à aula.

A não ser que você goste de fortes emoções e queira passar por tudo isso de novo. Ai são outros quinhentos.

*ATENÇÃO: este texto é exclusivamente fantasioso e eu só o escrevi para contar a vocês a minha bisonha tentativa de matar aula. Eu não estou sugerindo, apoiando ou incentivando os nossos jovens mancebos a fugir da escola. Este é, ou tenta ser pelo menos, um texto de humor. Se você for matar aula, faça-o por sua própria conta e risco. Se der merda não venha me culpar. Caso você não tenha percebido eu já me fodi demais sozinho e não quero mais encheção de saco por causa disso.