Este não é nem de longe um post patrocinado.

O que narro a seguir é uma história fantasiosa que se passa em um mundo de faz de conta em uma outra dimensão diferente da nossa.

Nesta dimensão, existem conexões de internet banda larga onde o usuário além de pagar pelo serviço de internet ainda tem que pagar pelo provedor.

Começamos esta história (com “H” mesmo pois o com “E” foi extinto em uma das muitas correções ortográficas que também era corriqueiro por ali) com um provedor muito conhecido em um certo país localizado no hemisfério sul deste mundo fantasia, onde um conglomerado de multimidia também fornecia serviços de servidor de internet.

Este conglomerado, (que chamaremoas aqui de AZUL para ficar mais fácil) para conseguir um maior número de clientes resolveu fazer uma promoção exdrúxula, na qual os novos assinantes pagariam apenas o valor de 99/100 x 1 unidade monetária daquele país para usufruir de toda a comodidade dos servidores da empresa AZUL até o término do ano em que era vinculada tal promoção.

Mas o que a empresa AZUL não dizia era como seria a partir do segundo ano do contrato de 2 anos da prestação do serviço de servidor. Apenas colocava em letra miudas imperceptíveis ao olho nú dos futuros contratantes.

Tal abuso pode ser visto na sequência de imagens:

E o pior são os antigos assinantes da empresa AZUL, ouvirem a um mané dizer que quem não assina é pois tem vínculo emocional com seus atuais servidores já que estão há tanto tempo juntos e pagando mais caro.

Depois do grupo azul tem um outro grupo formado por outro conglomerado de empresas de multimídia (chamaremos aqui de bolinha vermelha, amarela e laranja), que vai muito mais além do grupo AZUL.

O grupo bolinha vermelha, amarela e laranja, derperdiça o seu tempo, dinheiro e funcionários ligando para a casa dos assinantes dos servidores concorrentes oferendo planos com preços a partir de 15 unidades monetárias daquele país sem oferecer nenhum benefício real ao assinante.

Quando chega no segundo ano de contrato o valor da assinatura o valor sobe para 50 unidades monetárias e o assinante daí sim ganha direitos. O assinante ganha o direito de permanecer em silêncio e fazer uma ligação para o suporte técnico.

Por isso eu dou graças a deus de morar em um mundo real onde tais atrocidades contra os assinantes de internet não acontecem e onde há uma lei que me protege contra tais abusos.