Muito em breve deve ser lançado no Brasil o filme Velozes e Furiosos 5 – Operação Rio.

don toretto com sua nova namorada

Eu já assisti a uma versão de baixíssima qualidade, já que no cinema aqui da minha cidade só deve estrear a partir de agosto ou setembro.

Vamos lá, o Filme Conta com Vin Diesel, Paul Walker e Jordana Brewster os já tradicionais (Don, Brian e Mia), além é claro dos personagens das outras edições, exceto os que já morreram ou da terceira edição que passa em um tempo futuro. Então temos Han (3 e 4), Tej (2), Vince (1), Roman (2), Gisele (4), Santos (4) e Leo (4).

Velozes e Furiosos 5 – Operação Rio, é um filme que assim como o Filme de Animação Rio, não deixa de exibir os estereótipos brasileiros do ponto de vista americano. Uma das coisas mais incríveis é que a única pessoa que fala o português brasileiro corretamente é Mia (Jordana Brewster, que tem descendência brasileira e viveu no Rio de Janeiro até os 8 anos).

A partir daqui começam os spoilers, siga por risco próprio.

Tudo começa explicando o que aconteceu após o fim do 4º filme, com os amigos Brian, Mia, Leo e Santos resgatando Don, do ônibus da prisão.

Logo em seguida o casal Brian-Mia, que aliás são os personagens principais desta edição, aparecem no Rio de Janeiro atrás de informações de Don, que aparentemente fugiu para estas bandas, e encontram com Vince (aquele barbudo ciumento, do primeiro filme, que não morre porque o Brian o ajuda após o roubo dar errado) na favela casado com uma brasileira e com um filho.

Depois de algumas cenas eles aparecem num trem de primeira classe, confortável como nenhum outro no Brasil, e com as capas dos bancos bordados com um mapageral do Brasil e as letras BT (Brasil Trens, de certo), sem contar que na história este trem deve viajar por perto do Rio de Janeiro em um cenário de deserto que eu imagino que nem no nordeste exista.

trem brasileiro no deserto do rio de janeiro

trem brasileiro no deserto do rio de janeiro

trem brasileiro no deserto do rio de janeiro

A história do trem é um assalto a alguns carros que estão sendo transportados neste trem ao qual um deles possui um DVD com informações de trambiques do Chefe da Polícia Militar do Rio de Janeiro Reyes (um nome muito usado no Brasil, por sinal) e interpretado pelo ator português (Joaquim de Almeida).

O roubo dos carros que era pra ser uma coisa simples é que desencadeia a idéia principal do filme.

Então Don Toreto e Brian O’Connor resolvem chamar seus parceiros mais bem sucedidos nas outras edições da sequência para ajudar no golpe da vez.

Vale também o comentário dos Carrões da Polícia Civil que eles roubam no filme.

Não sou nenhum expert em carros então espero que algum leitor mais experiente no assunto possa melhorar minhas informações.

Tenho a impressão que os carros da polícia são Dodge Chargers do novo modelo 2011, Don Toreto como sempre tem preferência por Pontiac GTO antigos, Brian O’Conner dá preferência aos modelos com direção Inglesa, com um Nissan antigo, em seguida um Porsche 911, Gisele do filme 4, dirige um modelo de carro que eu desconheço então eu vou chutar um Subaru, os vilões contam com Utilitários Esportes da Mitsubishi, VolksWagen, Chevrolet, além dos carros tradicionais da polícia do Rio, Blazers da Rodoviária Federal, e no final tanto Han quanto Brian parecer usar Nissans GT-R, Don Toreto um Dodge Challenger que eu desconheço, e tanto Tej como Roman pegam carros europeus tops.

Confira algumas imagens:

gisele do quarto filme velozes e furiozos

gisele velozes e furiosos 5 de bikini

dodge charger da polícia civil do rio de janeiro

dodge charger da polícia civil do rio de janeiro

leo e santos usando as camisetas da seleção brasileira de futebol no ano passado

carros de don e brian no fim de velozes e furiosos 5

o mais interessante é que no fim do filme você deve aguardar para ver que: Letty (Michelle Rodriguez), não morreu como foi dito no filme Velozes e Furiosos 4, e continua suas armações pelas ruas dos Estados Unidos.